Imagine o impacto econômico da perda de 9 em cada 10 toneladas de soja no Brasil. O prejuízo chegaria perto de R$ 113 bilhões apenas para os agricultores e impactaria também no preço de uma série de outros produtos, como derivados de soja e carnes, uma vez que faltaria farelo para alimentar aves, suínos e bovinos. “Esse perigo está associado à falta de controle da ferrugem asiática, doença causada por um fungo, que há décadas gera prejuízos para os produtores rurais”, explica Luciano Zanotto, gerente de soluções e inovação de portfólio da UPL Brasil.

O fungo Phakopsora pachirhizi, que causa a ferrugem, foi registrado pela primeira vez em 1902, no Oriente. A partir dos anos 2000, começou a se disseminar de forma mais severa pelo território americano, atingindo o Brasil. Em nosso país, as perdas causadas podem chegar até a 90% da lavoura sem os cuidados adequados. Considerando que a expectativa é a produção de soja este ano superar 132 milhões de toneladas, as perdas seriam catastróficas.

Em razão do impacto econômico, a ferrugem asiática tem despertado constante atenção do mercado. Afinal, além das perdas produtivas, a doença provoca elevação substancial no custo do manejo. Por ano, mais de 914 milhões de hectares de soja são tratados com defensivos. E a ferrugem é o principal alvo. O dado é do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg).

“Inicialmente, a doença causa ‘pontuações’ de cor escura. Após penetrar no tecido vegetal da planta, o fungo Phakopsora pachyrhizi forma suas estruturas reprodutivas na parte interior da folha. Essas estruturas, em tons de marrom, expelem esporos que, por sua vez, serão disseminados na planta, causando o agravamento do quadro e comprometendo o seu desenvolvimento”, detalha Zanotto.

Depois desse imenso desafio, ressalta o especialista da UPL, as folhas de soja infectadas rapidamente ficam amareladas (ou com tons semelhantes ao da ferrugem: daí o nome da doença). Com a queda prematura dessas folhas, os grãos ficam menores e não se tornam maduros. Em alguns casos, pode haver aborto e queda das vagens em período de formação – essa situação, mais grave, pode causar a perda total da produção.

“A ferrugem asiática exige tratamento especial. Além do vazio sanitário – por períodos de 60 a 90 dias – para evitar sua transmissão, o uso de fungicidas realmente eficazes é recomendado para o manejo inteligente do problema”, destaca o gerente de soluções e inovação de portfólio da UPL, empresa de origem indiana que é uma das quatro maiores do setor de soluções agrícolas no Brasil.

A companhia investe no desenvolvimento de um novo fungicida, com tecnologia inovadora, resultante da combinação de três princípios ativos, para compor o portfólio de soluções da UPL contra o complexo de doenças em soja. Esta inovação chegará ao mercado rapidamente, para ajudar os agricultores a protegerem os seus cultivos na próxima safra. Além da ferrugem, essa nova tecnologia atuará contra mancha-alvo, antracnose, cercospora e oídio.

“Essa nova solução da UPL é realmente inovadora e contribuirá para a proteção e a exploração do máximo rendimento da soja, proporcionando praticidade e flexibilidade de aplicação, com o uso indicado para diferentes momentos do ciclo de cultivo. Outro benefício é o seu efeito verde exclusivo: a tecnologia resulta em plantas mais verdes e mais saudáveis, aumentando a qualidade da soja”, finaliza Zanotto.

Sobre a UPL

A UPL é uma fornecedora global de produtos e soluções agrícolas sustentáveis, com receita anual superior a US $ 5 bilhões. Somos uma empresa orientada por um propósito. Através do OpenAg, estamos focados em facilitar o progresso de toda a cadeia de produção agrícola. Estamos construindo uma rede de conexões que redefine a maneira como a indústria pensa e trabalha, de forma inovadora, aberta a novas ideias e novas soluções, enquanto atuamos fortemente em direção à nossa missão de tornar todo alimento mais sustentável. Como uma das maiores empresas de soluções agrícolas do mundo, nosso robusto portfólio consiste em produtos biológicos e soluções tradicionais de proteção de cultivos, com mais de 13.600 registros. Estamos presentes em mais de 130 países, com mais de 10.000 colaboradores globalmente. Para mais informações sobre nosso portfólio integrado de soluções para toda a cadeia de produção de alimentos, desde o tratamento de sementes até a mesa do consumidor, incluindo serviços e tecnologias digitais, visite upl-ltd.com.

O Anuário Peixe BR de Piscicultura 2022 está disponível para download!

Baixe agora o mais completo anuário de piscicultura e fique por dentro dos dados de mercado, perspectivas de futuro da atividade e muito mais.

🔹Download gratuito em http://peixebr.com.br/anuario2022

#PeixeBR

#repost @Peixebroficial

Dia 22 de fevereiro temos um encontro marcado: o lançamento do Anuário Peixe BR da Piscicultura 2022!

Nosso encontro acontece na próxima terça-feira, a partir das 10h da manhã, pelo zoom. Participe!

Link do Zoom: https://bit.ly/LancamentoAnuario2022

#PeixeBR

[custom-facebook-feed]


TextoRural é a plataforma digital da Texto Comunicação Corporativa
para os seus clientes de agronegócio e da cadeia da produção de alimentos.

+55 11 3039-4100

imprensa@textoassessoria.com.br

Share This