Problemas respiratórios em aves manifestam-se como complexos, em que vários agentes podem estar envolvidos, sendo agravados por outros fatores como a ambiência

Altamente disseminado e de fácil transmissão por via horizontal, o Metapneumovírus Aviário (MPA) é muitas vezes carreado pela poeira, principalmente pela proximidade de granjas e contaminação no galpão. Os sinais clínicos podem ser confundidos com os de outras doenças respiratórias, potencializando os riscos, já que a demora no controle pode levar a um agravamento do quadro.

O Metapneumovírus, pertencente à família Paramyxoviridae, é um dos agentes responsáveis por ocasionar a Síndrome da Cabeça Inchada, doença que afeta frangos de corte, poedeiras, galinhas reprodutoras e perus. O MPA causa a ciliostase (paralisia dos cílios da traqueia), facilitando a penetração de patógenos e o desenvolvimento de quadro respiratório complicado. Problemas reprodutivos também podem estar associados ao MPA.

“Os sinais clínicos iniciais da síndrome incluem lacrimejamento, sonolência, anorexia e aparecimento de conjuntivite”, explica Alberto Inoue, gerente de Marketing e Serviços da BI Fast, unidade de negócio de Aves e Suínos da Boehringer Ingelheim Saúde Animal.

Além de um protocolo de vacinação adequado, o avicultor deve promover uma boa ambiência, com destaque para o sistema de ventilação. O MPA pode ainda estar associado a outros agentes respiratórios, dando origem a síndromes respiratórias.

Nemovac é a vacina viva liofilizada da Boehringer Ingelheim Saúde Animal contra a Síndrome da Cabeça Inchada das Aves. Ela pode ser utilizada em frangos, matrizes e poedeiras para a prevenção da doença. “Nemovac proporciona praticidade na vacinação e conveniência para associação com outras vacinas respiratórias. A Boehringer Ingelheim ainda possui a Aviffa e SHS K, que completam o portfólio de prevenção ao MPA”, esclarece o especialista da BI Fast.

Boehringer Ingelheim

Melhorar a saúde e a qualidade de vida de pacientes é o objetivo da Boehringer Ingelheim, companhia farmacêutica voltada à pesquisa. O foco da empresa está nas doenças para as quais ainda não há opções de tratamento satisfatórias e no desenvolvimento de terapias inovadoras que trazem maior expectativa de vida aos pacientes. Em saúde animal, a Boehringer Ingelheim investe em soluções avançadas para prevenção de doenças.

Empresa familiar desde sua fundação, em 1885, a Boehringer é uma das 20 maiores companhias farmacêuticas do mundo. Seus 50.000 funcionários criam valor pela inovação diariamente para as três unidades de negócio: saúde humana, saúde animal e biofármacos. Em 2017, a companhia atingiu faturamento líquido de aproximadamente € 18.1 bilhões do total, o investimento em P&D, que ultrapassa os € 3 bilhões, corresponde a 17% desse valor.

A Boehringer Ingelheim, por ser uma empresa familiar, planeja por gerações e prioriza o sucesso a longo-prazo em vez de lucro no curto prazo. A companhia ainda visa o crescimento orgânico de seus recursos com postura aberta a parcerias e alianças estratégicas em pesquisa. Em tudo o que faz, a Boehringer naturalmente é responsável com a humanidade e o meio ambiente.

Mais informações sobre a Boehringer Ingelheim podem ser encontradas em www.boehringer-ingelheim.com.br ou em nosso relatório anual (em inglês): http://annualreport.boehringer-ingelheim.com.

 Boehringer Ingelheim Saúde Animal

A Boehringer Ingelheim é a segunda maior companhia de saúde animal do mundo. Somos comprometidos com o bem-estar animal por meio de nosso vasto portfólio de produtos e serviços avançados de saúde preventiva. Com faturamento líquido de €3.9 bilhões e aproximadamente 10.000 funcionários em todo o mundo, estamos presentes em mais de 150 mercados. Para mais informações, clique aqui.

Belgo Bekaert, em parceria com o Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres (CETAS), realiza ação de contenção e proteção de animais em Brasília

Confira a notícia: https://textorural.com.br/belgo-bekaert-em-parceria-com-o-centro-de-triagem-e-reabilitacao-de-animais-silvestres-cetas-realiza-acao-de-contencao-e-protecao-de-animais-em-brasilia/

Verminoses podem representar um prejuízo econômico de US$ 1,8 bilhão na produtividade das vacas de leite

Confira a notícia: https://textorural.com.br/verminoses-podem-representar-um-prejuizo-economico-de-us-18-bilhao-na-produtividade-das-vacas-de-leite/

[custom-facebook-feed]


TextoRural é a plataforma digital da Texto Comunicação Corporativa
para os seus clientes de agronegócio e da cadeia da produção de alimentos.

+55 11 3039-4100

imprensa@textoassessoria.com.br

Share This